vá para o meu novo blog

vá para o meu novo blog
e seja abençoado!

pular introdução

Para deixar o seu recado clique Contact Us

terça-feira, 29 de setembro de 2009

LIDERANÇA E COMANDO

Outro dia estive, junto com outros policiais militares, no Quartel General, em uma palestra proferida por nada mais nada menos que Bernardinho, isto mesmo aquele da Seleção Brasileira de Voleibol. Foi para mim um dia muito interessante, especialmente, porque foi proporcionado pela Nossa Policia Militar. Mas, o que eu gostaria de ressaltar, em poucas palavras, foi que esta palestra levou-me a reflexão sobre o exercício da liderança e o exercício do comando.

Não há como, ao ouvir as afirmações do palestrante, deixar de relacioná-las com a nossa atividade diária, tais como:

“falhar ao planejar é palejar para falhar”

“A acomodação é o maior inimigo da próxima vitória”

“Nada substituiu o treinamento”

Durante as próximas postagens vou fazer cometários sobre estes conceitos e compara-los ao nosso cotidiano profissional. Acredito assim dar uma visibilidade maior a nossa atividade e até evidenciar os motivos de algumas decisões que por vezes não são bem entendidas.

Hoje vou tratar do planejamento.

Segue abaixo algumas impressões sobre o assunto extraídas da palestra:

Para Bernardinho o planejamento é uma estrada (trilho) que se dirige a um objetivo, o planejamento para que a meta seja atingida. Na prática isso representa o próximo jogo, o próximo campeonato ou a próxima temporada, mas no mundo corporativo poderia ser a próxima meta de vendas a ser batida ou a produtividade de uma determinada linha de produção. Portanto, trata-se de uma figura em permanente movimento.

As afirmações de Bernardinho, transcritas acima, parecem que foram feitas para a orientação na vida do policial militar. Nossa atividade diária é regida pelo planejamento e invariavelmente quando planejamos mal colhemos desastres ou pelo menos grandes sustos. Isto ocorre tanto no nível pessoal como no nível profissional.

No exercício do comando o planejamento assume o mesma conotação atribuída pelo palestrante, no momento de planejar, com as informações que dispomos temos que ser precisos. Não podemos falhar. Duas situações devem ser observadas: a) no planejamento necessitamos de um objetivo em mente. O que queremos fazer ou onde queremos chegar. Hoje, com novo modelo de gestão SESEG, ficou mais fácil identificar as metas, os objetivos e os alvos a serem perseguidos. b) Não dá mais para planejar isoladamente. A nova perspectiva da atividade de policia que contempla a filosofia de polícia cidadã, não autoriza a execução sem a participação social. Aliás, eu tenho uma teoria: Se o serviço que prestamos tem com beneficiária (usuária) a sociedade, esta deve ser ouvida, quando possível na hora do planejamento e sempre durante a execução. Acredito que durante o desempenho da atividade de polícia ostensiva e depois da execução a voz do usuário, serve com um feedback.

Este retorno e tão ou até mais importante que a apresentação dos resultados.

Esta postura impõe à sociedade a responsabilidade da participação.

É a avaliação do destinatário do serviço que deve nortear, não só planejamento, como também a execução e serve assim como instrumento de controle.

Nada substitui o treinamento, esta afirmação também me levou a refletir sobre conceitos antigos de condicionamento e a chamada instrução de manutenção. Ouvi há muito tempo atrás que a formação do policial militar não pode ser encarada como a produção de uma peça de reposição que venha com uma garantia de trinta anos. Acredito hoje que a formação do policial não acaba, que assim como no voleibol o policial treina para sua atividade no seu dia-à-dia. Mas existe, e hoje o comando da nossa Corporação tem esta preocupação, a necessidade de uma formação constante. Na saída para o serviço, nas reuniões com seus superiores e nas unidades de ensino. Existe hoje a possibilidade até do ensino à distancia. Tudo pode ser encarado como treinamento. Em profissão, predominantemente dinâmica. Parar para refletir, em um curso de qualquer modalidade, tem um valor que não pode ser desprezado.

Por fim, uma vez planejado, executado e devidamente reconhecido pela sociedade, tornando-se o fato de sucesso (uma vitória) em meio a comunidade. Não podemos nunca esquecer que esta vitória deve ser esquecida, pois a vitória que importa é a próxima. O que está feito está feito, como disse outro dia um amigo, só existem dois dias na vida que não se pode fazer nada, o ontem e o amanha. Por isto hoje é o dia certo de planejar e procurar crescer. Valendo-se das experiências do passado e projetando-se para o futuro melhor. Isto, porém, deve ser feito hoje! Preparar o trilho para percorrer o caminho.

Assim levaremos a nossa polícia a outro patamar de vitórias e conquistas, para a sociedade.

6 comentários:

Anônimo disse...

Muito boa tarde Corenel MARCOS!
Ontem 27/09 assiti na TV LOKAL sua entrevista com relação aos trbalhos efetuados em nosso bairo e adjacências.
Gostaria de parabenizar não só a vc ,mas toda equipe, afinal Segurança Pública hoje em dia é um assunto de todos,mas principalmente de pessoas colaboradoras e destemidas de qualquer repressão.
Com certeza nossas ruas, nossos bairros, nosso estado, nosso país e nosso planetas precisam de uma mudança radical de pensamentos e posturas.
Não adianta cobrarmos das autoridades, posturas que nem sequer são ensinadas aos nossos filhos, já que o "must" é tirar proveito das pessoas e situações.....Só será o "esperto" aquele que melhor se der em cima do mal alheio...Com certeza enquanto isso não mudar não haverá mudança e perspectivas de alguma melhora.
Entretanto, gostaria de mesmo assim parabeniza-lo plo esforço e dizer que não será em vão....toda semente plantada germina....poucas não vãoa frente!
Att TANIA REGINA

Anônimo disse...

Tornou-se habitual, nas madrugadas ao termino das atividades das casas de show, grande concentração de pessoas aqui no centro onde acontece uma espécie de batalha de SOM, os proprietários dos veículos ficam disputando qual é que toca mais alto ignorando a lei do silêncio, neste fim de semana na madrugada de domingo além dos sons teve varios veículos davam cavalo de paú, bem aqui no centro.
No passado, nós faziamos denúcias para PM por telefone quando nos atendiam, a viatura chegava mais o menos 30 à 40 minutos depois, coincidentemente 2 minutos antes da PM chegar eles saiam daqui ou desligava o som,os policias passavam na praça quando já não acontecia mais nada. Era só da as costa que o som começava.
Observo que nas noite de domingo quando a viatura da PM fica estacionada proximo da praça não tem bagunça, mas e só sair que começa a bagunça.
Eles agem na certeza da impunidade e bem nas costa das autoridades.

Certo da continuação deste trabalho.

Paulo Kajishima

Anônimo disse...

Olá Dr.Marcos,eu fui a sua aluna no curso DA Esa,lembra de mim?achei o seu blog o maximo!que bom saber que vc estar a frente do batalhão de Santa cruz,não poderia ter comandante melhor do que um servo do Senhor,eu também sou uma serva do Deus Altíssimo.

Raquel

PAULO MENDONÇA sem censura disse...

Ilustre Cel. Marcos Alves, implementar exercícios de valorização do ser e treinar liderança na tropa é o caminho para atingir cada vez mais os resultados almejados pelo senhor a frente do 27º BPM.
Como cidadão morador de Sepetiba e como presidente do CCS-AIPS 27 tenho observado e escutado vários relatos da melhora do policiamento em nossa região.
Leve a todo o Estado Maior e valoroza TROPA do 27º BPM o meu reconhecimento.
Ser líder é dar espaço para a equipe discutir, planejar e agir!
Parabéns!

Anônimo disse...

nao se preocupe, vou mante-lo informado das novidades, desventuras e informacoes dos corredores, afinal sabesse mais em um lanchinho na cantina do que em reunioes semanais.......

daniel disse...

Prestei muita atenção neste ensinamento, concordo em gênero numero e grau, e o Bernardinho é um exemplo de liderança para o nosso país, esta perto de um professor como ele é mais que uma honra é um privilégio. Gostei principalmente daquela parte que diz; existem dois dias na vida que não se pode fazer nada, o ontem e o amanha. Às vezes falamos pra alguém, vamos fazer isso ou aquilo! e as pessoas ficam, háa não sei será que dá, não será muito difícil!! Se estas pessoas estiverem falando do ontem e do amanhã, ai eu compreendo. Mais se estiverem falando do hoje, tenha santa paciência! Nós podemos basta querer pra fazer diferença em nossa sociedade.

Um grande abraço comandante, que Deus continue lhe dando esta graça.